Negócios

Das IDEIAS aos NEGÓCIOS


Uma vez esclarecidos na seção IDEIAS, os propósitos da ajuda da INeG com relação ao aproveitamento das IDEIAS apresentadas pelos clientes, nesta seção NEGÓCIOS, a proposta é estruturarmos o NEGÓCIO, que dê suporte ao aproveitamento de cada uma daquelas IDEIAS, e que, com isso, possibilite o retorno que for mais apropriado ao investimento nelas dispendido.


Em termos práticos, um NEGÓCIO, significa investir recursos em uma ou mais possibilidades de gerar um produto ou um serviço, que venham a satisfazer uma determinada fatia de mercado de clientes, onde estes, ao efetuarem o pagamento dos benefícios obtidos nas suas aquisições advindas dos produtos ou serviços daquelas IDEIAS, permitem com que os fornecedores desses produtos ou serviços – aqueles que desenvolveram aquelas IDEIAS, sejam remunerados, com um determinado volume de faturamento.


Assim, em síntese, esse faturamento obtido com a estruturação desse NEGÓCIO, levará ao objetivo de toda a atividade econômica, que é, gerar  lucro, a partir dos investimentos nele efetuados.


EMPRESAS E ORGANIZAÇÕES


Uma empresa ou uma organização compõe-se de um grupo estruturado de pessoas, que, utilizando-se de recursos diversos, organizam-se de tal forma, que conseguem alcançar os objetivos por elas traçados.


Esta é uma definição simplória para o conceito de empresa. Mas, o que nesse mundo não é simplório, a partir de um conhecimento já dominado, ou melhor, do domínio de um determinado conhecimento ?


Se quisermos complicar um pouco mais, poderíamos dizer que uma empresa é um conjunto formado por um grupo de pessoas, estruturadas em diretorias, departamentos, divisões, áreas, seções ou outras segmentações, onde, de forma organizada, sistemática e controlada, essas pessoas conseguem desenvolver procedimentos, atividades e tarefas, que em geral transformam insumos em produtos e/ou serviços, utilizando-se de recursos como, processos administrativos, planejamento, contabilidade, auditoria, produção, montagem, embalagem, armazenagem, faturamento, entrega, manutenção dentre outros, utilizando equipamentos, máquinas, computadores, veículos, etc., em prol de resultados comuns, que são os objetivos a serem alcançados.


Tão simples quanto complicado, quanto, tão complicado, quanto tão simples.


Traduzindo, o primeiro conceito acima mostrou que uma empresa constitui-se de uma organização muito simples. Por outro lado, a segunda definição, mostra que uma empresa é, ou pode ser, composta por vários elementos, mas sempre, o objetivo comum será gerar resultados, por meio dos objetivos alcançados, para então, atender e principalmente satisfazer e por que não dizer, encantar, aos seus clientes.


Clientes, palavra mágica essa, que, com as suas necessidades e demandas de produtos e/ou serviços, conseguem levar as suas contribuições por meio de parte do seu capital – ou seja, com o pagamento da conta – àquela organização, nas suas aquisições de produtos e/ou serviços.


Começamos aqui, a ver que as empresas têm objetivos específicos – os resultados: produtos e serviços que geram lucros e retornos do capital nelas investido, elas têm uma equipe para buscá-los – as pessoas, têm recursos diversos – as metodologias, os conceitos, as instalações, os equipamentos, para enfim, sobreviverem no mercado em que atuam.


E mais, se avaliarmos as empresas um pouco mais, podemos ver, que elas não passam de um conjunto de pequenas outras empresas dentro de si mesmas, ou seja, existem vários outros conjuntos de pessoas e recursos, que também transformam insumos em resultados - produtos e/ou serviços, que geram assim o esperado lucro.


Portanto, o propósito aqui, é mostrar que existem formas, recursos, metodologias, procedimentos, práticas e muito mais outras “mágicas” com que podemos contar, para que o êxito e o sucesso esperados, sejam obtidos nas organizações.


MERCADOS e NEGÓCIOS


Mas, para fundar uma empresa ou para manter uma outra funcionando, tudo se inicia com a existência do mercado. A partir do mercado, o empreendedor, ou o presidente, o diretor, o gerente, o dono de uma empresa, podem planejar o que disponibilizar para esse mercado, definindo assim, o que produzir, que serviço prestar, com que quantidades atender esse mercado, quanto cobrar por seus produtos e serviços, de quem adquirir os insumos necessários aos seus processos produtivos ou de prestação de serviços, com quantas pessoas deve contar, quando e quanto produzir mais ou menos, quando fazer uma promoção, e por aí vai, o leque de possibilidades que a imaginação fértil dos empreendedores pode criar.


Um dos primeiros passos – ele pode ser alternado com outras ações – a ser dado na estruturação de uma organização, é conhecer o mercado em que se quer atuar, qual é o seu tamanho, quais os seus potenciais clientes, quais as suas peculiaridades, quais os seus potenciais concorrentes, e, a partir do capital que se tem disponível, poder investir e definir qual a fatia potencial do mercado que se quer atender, com a empresa em questão.


Par conhecer esse mercado, uma ferramenta muito útil que pode ser utilizada é a pesquisa de mercado. Com ela, o empreendedor vai obter todas aquelas respostas que ele imaginar e quiser conhecer, sobre esse mercado.


Portanto, sugerimos, estruture o seu NEGÓCIO, de forma articulada com as suas IDEIAS, PRODUTOS, SERVIÇOS e o MERCADO.


Escolha a Ideia de Negócio ou ano no menu abaixo para ver a Ideia sugerida:

( Resultado da Pesquisa )